O Low Poo e No Poo são técnicas de cuidados capilares desenvolvidas exclusivamente para os cabelos cacheados e crespos. Elas fazem uma limpeza mais suave, procurando manter os cabelos hidratados, nutridos, saudáveis e mais fortes. Aqui nos Blog dos Cabelos a gente já explicou cada uma das técnicas separadas, mas o texto de hoje é um Guia Mais que Definitivo do Low Poo e No Poo. Vamos tirar qualquer dúvida que ainda reste, falar das diferenças de cada técnica e muito mais!

História

Tudo começou com a cabeleireira cacheada Lorraine Massey, que depois de muito estudo desenvolveu o Low Poo e No Poo com o objetivo de cuidar dos cabelos cacheados de forma menos agressiva, com produtos naturais. Lorraine Massey publicou um livro em 2002, chamado “Curly Girl: The Handbook”, em tradução livre “Garota Cacheada: o Manual”. No mesmo ano, criou a sua marca de produtos para cabelos cacheados, a Deva Curl, que foi a primeira a desenvolver produtos específicos para as técnicas de Low Poo e No Poo.

Desde então o interesses pelo novo método de cuidar dos fios só foi aumentando e se popularizando. Hoje em dia são inúmeras as marcas de produtos capilares que também têm produtos sem os componentes proibidos. Mas isso não quer dizer que ainda não exitam dúvidas sobre o tema, né? Então continua lendo que a gente explica tudinho pra você!

O que é o Low Poo?

A tradução para o português significa ‘’Pouco Shampoo’’. Como o próprio nome já diz, essa técnica diminui o uso do shampoo. O objetivo é cuidar das madeixas sem agressões químicas, ou seja, da forma mais natural possível. Os produtos para Low Poo não tem sulfatos, petrolatos, parafinas e afins. A limpeza faz menos espuma do que a lavagem com os shampoos tradicionais, já que a espuma é gerada pelo surfactante, proibido na fórmula dos produtos Low Poo. O surfactante tem ação detergente e quando usado nos shampoos acaba removendo os óleos necessários para que os cabelos se mantenham hidratados e saudáveis.

O que é No Poo?

Já o No Poo exclui totalmente o uso de shampoos (entenda-se SULFATOS de qualquer tipo), fazendo a limpeza dos fios somente com produtos condicionantes. Mas não é qualquer produto. Nesta técnica, só é permitido o uso de condicionadores leves, que sejam livres de quaisquer petrolatos e silicones. Ou seja, assim que você deixa de usar os sulfatos “detergentes”, os condicionadores que contenham ingredientes “residuais” também devem ser deixados de lado.

Qual a diferença entre Low Poo e No Poo?

Enquanto no Low Poo é permitido o uso de shampoos que não contenham certos componentes, no No Poo não se usa nenhum shampoo. Além disso, para as duas técnicas, os condicionadores também precisam ser diferentes, sem petrolatos, silicones, parafinas e outros.

No Low Poo, o shampoo e o condicionador precisam ser específicos para a técnica. Já no No Poo, a lavagem é feita com a técnica Co-Wash, ou a lavagem com apenas com condicionador.

Para quem o Low Poo e No Poo são indicados?

Como a gente já disse, o Low Poo e o No Poo foram desenvolvidos inicialmente para cuidar dos cabelos cacheados e crespos de uma forma mais suave e natural.

Entretanto, muitas pessoas com outros tipos de cabelo já testaram a técnica e se surpreenderam com os resultados. Ela é indicada, principalmente, para quem tem os fios mais ressecados, frágeis e quebradiços. Já que os produtos limpam os fios sem agressões, ajudando a fortalecer o cabelo enfraquecido. Pessoas com cabelos oleosos também podem aderir, mas é preciso ter uma atenção especial para evitar danos como a caspa, seborreia e alergias.

Quais os componentes proibidos?

Tanto o Low Poo quanto o No Poo, têm componentes em comum que são proibidos.

O que é o sulfato?

Os sulfatos podem ser encontrados na maioria dos shampoos e são reconhecidos nas fórmulas como Lauril Sulfato de Sódio (ou Lauril Sodium Sulfate). Ele é responsável pela formação da espuma do produto e pela ação “detergente”, o que “limpa” os fios. Mas, essa limpeza pode retirar dos fios, além da sujeira, óleos e outros nutrientes essenciais para a saúde capilar. Além disso, os sulfatos também se acumulam na natureza e são um dos poluentes mais agressivos do meio ambiente.

O que são os Petrolatos e Silicones?

Esses componentes são encontrados em máscaras, condicionadores, leave-ins e produtos finalizadores. Um é derivado do petróleo, como o próprio nome sugere, e é encontrado nas fórmulas com os nomes Petrolatum, Paraffinum Liquidum e/ou Mineral Oil.

Eles não fazem absolutamente nada pelos fios, servindo apenas como um diluidor de ativos para dar consistência. Quando aplicados nos fios, esses elementos formam uma espécie de “capa” na fibra capilar. Isso acaba impedindo a entrada da água e de qualquer outro ativo benéfico, como nutrientes e vitaminas. Ou seja, eles praticamente plastificam os fios. Com o passar do tempo, o excesso de resíduos dos petrolatos deixa os cabelos com aspecto sujo, pesado e opaco. Em alguns casos, pode acontecer o enfraquecimento e quebra dos fios. Quando na natureza, essas substâncias poluem tanto quanto o óleo, o piche e o plástico.

Já os silicones, podem ser divididos em duas categorias: insolúveis (que não se diluem na água) e os solúveis (que se diluem). No Low Poo são permitidos apenas os silicones solúveis, enquanto no No Poo não são usados nenhum tipo de silicone.

Dica

Muitos nomes? Calma! A gente tem uma forma mais fácil de você saber quais os proibidos de cada técnica. Preparamos uma imagem com todos os componentes que você deve evitar. Assim, você pode imprimir ou salvar no celular, para ter sempre à mão na hora de comprar seus produtinhos. Outra dica é compartilhar informações entre amigas ou grupos que também também aderiram às técnicas. Assim, você fica sabendo os produtos que são permitidos, troca experiências e fica por dentro das novidades!

 

low poo e no poo - lista de componentes proibidos para o low poo

low poo e no poo - lista de componentes proibidos para no poo

 

Começando o Low Poo

Para iniciar o Low Poo você deve lavar o cabelo uma última vez com o shampoo com sulfato. Lave entre duas a três vezes para limpar bem. Em seguida, faça uma hidratação ou nutrição com uma máscara de tratamento liberada para Low Poo. Se algum dia você passar um produto proibido no cabelo, fique tranquila! Faça o mesmo procedimento mais uma vez. Outra dica para começar o Low Poo é limpar seus acessórios de cabelo como pentes, escovas, prendedores… Pra isso, adicione um litro de água morna e 3 colheres de sopa de um shampoo com sulfato em um balde. Esfregue bem os itens e depois enxágue os acessórios normalmente.

Começando o No Poo

Para começar o No Poo você também deve limpar todos os seus acessórios: escovas, pentes, presilhas, prendedores, tudo que possa ter resíduos de produtos. Faça isso deixando-os de molho em água e shampoo neutro. Enxágue com água abundante e finalize com um enxágue de água com bicarbonato de sódio. Deixe-os secar naturalmente.

Em seguida prepare seus cabelos para a técnica: lave-os uma última vez com um shampoo com sulfato, de preferência antirresíduos. O shampoo antirresíduos serve para deixar os fios extremamente limpos e sem acúmulo de componentes antigos. Utilize um creme de tratamento liberado para a técnica, ou seja, livre de silicones, parafinas, óleos minerais e petrolatos. Pause o tempo indicado no produto e finalize com um leave-in liberado. Depois desse tratamento “detox”, as lavagens dos fios será feita apenas com condicionadores específicos e liberados. Não tenha medo: pode utilizar o condicionador como shampoo, da raiz às pontas, massageando os fios e enxaguando-os posteriormente. Faça seus tratamentos e condicione normalmente, sempre com produtos liberados.

Qual o resultado?

Com a lavagem mais suave, quem adere ao Low Poo e No Poo pode sentir o cabelo meio sujo nas primeiras vezes, mas fique tranquila. Se você está massageando bem o couro cabeludo e os fios, a sensação de sujeira é apenas por você estar acostumada com o efeito dos sulfatos.
Depois de algumas lavagens a tendência é seu cabelo ficar mais hidratado, com a oleosidade controlada e sem frizz. Mas atenção: isso depende muito de cada cabelo. Algumas pessoas já conseguem ver resultado na primeira semana, e outras só depois de alguns meses. Além disso, também gente que também não se adapta às técnicas. O importante é você testar e ver o que melhor funciona para o seu cabelo.

E então, mais alguma dúvida? Se tiver, pode deixar aqui nos comentários que vamos adorar conversar com vocês!

Gostou das dicas? Acompanhe o nosso Facebook e o nosso Instagram para ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos cabelos! 😉

Comentários do Facebook