Você sabe o que são os petrolatos? Hoje vamos explicar o que é esse componente químico usado na indústria cosmética e que faz parte da formulação de diversas máscaras de tratamento para cabelo que estão disponíveis no mercado.

O que são produtos com petrolatos?

O petrolato é um derivado do petróleo que surge do processo de extração e purificação do petróleo bruto. O resultado é uma substância semi sólida, com aspecto  incolor ou amarelada. O petrolato é utilizado na composição de diversos produtos, como: condicionadores, máscaras, loções e hidratantes para o corpo.

Você pode encontrar o petrolato com outras nomenclaturas nas embalagens dos produtos: paraffinum liquidum (Parafina Líquida), Óleo Mineral, Petróleo Liquefeito, Petrolato, Vaselina ou Óleo Parafina.

A indústria utiliza esse elemento nas composições dos produtos por sua capacidade de emoliência, como também por conta do baixo custo que a matéria representa para o fabricante. Por isso, existem no mercado uma infinidade de condicionadores, máscaras de tratamento para o cabelo, leave ins, produtos para a pele, entre outros que possuem petrolatos em sua formulação.

Efeitos dos produtos que contém petrolatos

Manter petrolatos na composição dos produtos cosméticos não garante hidratação ou nutrição aos cabelos. Quando você utiliza produtos que contém petrolatos, nota-se instantaneamente um ‘falso’ brilho nos fios, e esse efeito dura somente enquanto você não lavar o cabelo novamente.

Ao lavar os cabelos, todo o brilho, maciez e suavidade dos fios vai embora junto com a espuma do shampoo ao enxaguar os cabelos. Algumas pessoas também se enganam quando leem o nome óleo mineral na embalagem e pensam que o cosmético possui um super poder hidratante, como, por exemplo, o tipo de hidratação que o óleo vegetal promove.

Além do efeito do petrolato ter curta duração, ele ainda pode  acumular nos cabelos, entupindo os folículos pilosos e prejudicando o crescimento dos fios. Os petrolatos também dificultam a passagem de água, de  nutrientes e vitaminas necessários para manter a saúde dos cabelos. Em consequência, eles podem ficar fracos e quebradiços.

Outro fato marcante é que os ambientalistas alertam que essa química é prejudicial também para o meio ambiente. Já foi comprovado que o petrolato é extremamente prejudicial para os animais aquáticos, pois ele polui o mar, tornando a água contaminada. O dado mais alarmante mostra que é necessário apenas 1 litro de óleo mineral para contaminar 1 milhão de litros de água.

Esse conjunto de fatores colabora para um movimento contra o uso de produtos com petrolatos. Um conjunto de cuidados para os cabelos que ficou conhecido com o nome de Low Poo (ou pouco shampoo).

Quais são Produtos sem Petrolatos?

A técnica de Low Poo

A técnica low poo é a preferida das mulheres com cabelos cacheados e crespos, mas ela pode ser feita em qualquer tipo de cabelo. Fazer uso dessa prática traz o benefício de garantir que os fios fiquem mais fortes, definidos e leves.

Esta técnica tornou-se popular por conta do lançamento de um livro chamado Curly Girl Method em 2002, escrito por Lorraine Massey. Nesse livro, ela conta sobre os cuidados necessários que as pessoas devem ter com os cabelos cacheados.

Como a textura dos fios dos cabelos cacheados é diferente e os fios possuem um formato em espiral, a oleosidade natural que o cabelo deveria ter não consegue alcançar as pontas dos fios. O resultado são cabelos ressecados e o aparecimento do famoso frizz. Para chamar mais atenção aos cuidados que esse tipo de cabelo precisa, a autora sugere o uso de produtos para os cabelos mais naturais possíveis.

Aliado a isso, existe também a exclusão do uso de produtos com sulfatos, substância responsável por fazer uma limpeza profunda nos fios e que também colabora para a perda da oleosidade natural dos cabelos. Diferente da técnica de No Poo (uma técnica que não se utiliza de shampoos para a lavagem)  o Low Poo possui produtos cosméticos liberados para o uso

Comentários do Facebook