A cauterização capilar, também conhecida como “plástica dos cabelos”, é uma opção para recuperar cabelos quebradiços, tingidos, secos ou que sofreram processos químicos, porque a cauterização capilar repõe queratina, proteínas e vitaminas perdidas. 

Como funciona a cauterização?

A cauterização capilar age no fio mais profundamente do que uma hidratação. Ela funciona como um “cimento” que cobre os buracos dos fios, o que evita a perda das proteínas e vitaminas. 

Mas antes de realizar a cauterização capilar é muito importante que o seu cabeleireiro de confiança faça uma avaliação, pois é necessário entender a real necessidade do cabelo para fazer uma cauterização capilar, como avaliar danos, aspecto e pontas duplas. Se o cabelo não tem uma necessidade real do tratamento, os fios podem sofrer um efeito rebote e ficarem endurecidos. 

Essa rigidez ocorre devido a saturação. Os fios saudáveis não tem necessidade de queratina e podem ficar grossos, endurecidos e ásperos, quebrando com maior facilidade após a cauterização. O mesmo efeito pode acontecer com cabelos danificados que recebem muita queratina. Por este motivo, é aconselhável um intervalo entre as aplicações. O ideal é aguardar um mês entre um procedimento e outro. 

O processo de cauterização capilar pode ser feito quente ou frio, dependendo do tipo de aplicação, mas os profissionais defendem que um dos segredos para uma boa cauterização é a selagem. 

Durante a aplicação, o produto de hidratação penetra na escama dos cabelos e depois, com o auxílio da chapinha, fica “preso” na fibra capilar, pois o calor fecha as cutículas do fio. O procedimento garante cabelos saudáveis e recuperados das agressões químicas (alisamentos, colorações) e fatores climáticos (poluição e sol).

Cauterização alisa o cabelo? 

A cauterização pode dar a sensação de alisar os fios devido a recuperação da fibra capilar. Esse efeito acontece porque a ação profunda da queratina deixa os cabelos mais macios, sem frizz e sedosos, dando a falsa impressão de um cabelo mais liso que o normal. 

Somente substâncias que não estão presentes nos fios, como hidróxido de guanidina, hidróxido de sódio e tioglicolato de amônia têm poder alisante. 

Cauterização é a mesma coisa que nanoqueratinização?

A nanoqueratinização é feita com a queratina, assim como a cauterização. Mas, apesar de serem feitas com a mesma substância, a nanoqueratinização tem a vantagem de não saturar os fios, Isso ocorre porque a micro-queratina tem partículas menores, o que auxilia no combate ao acúmulo da substância na fibra capilar. 

Todavia, enquanto a nanoqueratinização recupera os fios após algumas sessões, a cauterização já apresenta resultados na primeira aplicação. Ela também protege os fios e pode ser realizada antes de processos químicos para fortalecer os fios e evitar danos profundos. 

E você, já fez a cauterização capilar ou tem vontade de fazer? Conta pra gente sua experiência! 

Gostou das dicas? Acompanhe o nosso Facebook e o nosso Instagram para ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos cabelos! 🙂

Comentários do Facebook