Os óleos naturais têm amplos benefícios para a saúde das madeixas. Os ativos naturais são ótimos para manter os fios fortes e brilhantes, além de garantir a saúde do couro cabeludo. Se você quer conhecer mais sobre os óleos naturais, quais são seus benefícios e como usá-los, continue lendo esse post!

O que são os óleos naturais?

Os óleos naturais (ou óleos vegetais) são naturalmente mais viscosos e não possuem um aroma realçado. Isso porque têm em sua composição diversas moléculas de gorduras boas, que são mais longas e pesadas. Isso faz com que elas fiquem bem juntinhas, tornando o líquido mais “denso”.

Normalmente, os óleos naturais são extraídos das sementes das plantas. Porém, existem diversos tipos de óleo que podem ser extraídos de partes como o fruto, castanhas e os grãos.

Óleo natural e óleo essencial são a mesma coisa?

É normal as pessoas confundirem óleos naturais com óleos essenciais. Os óleos vegetais são super ricos em vitaminas, lipídios e aminoácidos. Por conta disso, eles ajudam na hidratação, umectação e no crescimento dos fios. Além disso, possuem ação antioxidante e estimulante para o couro cabeludo, acelerando o crescimento dos fios. Por sua vez, os óleos essenciais são retirados da parte aromática das plantas e são altamente concentrados. Geralmente, os óleos essenciais podem ser aplicados diretamente nas madeixas. O ideal é aplicá-los nos fios algumas horinhas antes do banho, para ter resultados potentes de hidratação e umectação.

Benefícios dos óleos naturais

Os óleos naturais possuem muitos benefícios para o cabelo. Porém, é preciso se atentar na hora de escolher qual usar. Quer saber qual óleo é o mais indicado para as necessidades dos seus fios? Então vem com a gente!

#1 Óleo de Argan

O óleo de Argan é o queridinho de quase todas as mulheres! Isso porque ele não apresenta restrição para nenhum tipo de cabelo, nem mesmo para quem tem raiz oleosa! Como seus principais benefícios, o óleo de argan repara e hidrata os fios. Além disso, tem alto poder antioxidante natural, é rico em vitaminas A, D, E e ácidos graxos. Ele também nutre e revitaliza toda a extensão dos cabelos, do couro cabeludo até as pontas. Incrível, né?

#2 Semente de Algodão

 Esse óleo possui propriedades e nutrientes diversos como, oxidantes, ômega 6 e 9, vitaminas E e D, além de ácidos graxos e ceramidas. Por conta disso, ele auxilia no combate ao ressecamento capilar. Se você tem química no cabelo, ou tem as madeixas descoloridas, ele vai ser o seu mais novo aliado!

#3 Chá verde

Revitaliza a estrutura dos fios, limpa e energiza o couro cabeludo, combate à queda e promove o crescimento capilar! Além disso, ele é super rico em vitaminas B1, B2, C e E e tem uma forte ação hidratante. Ou seja, ajuda a fechar as cutículas dos fios. Ele também regula o excesso de produção de sebo e oleosidade, que dificultam o crescimento capilar. Por esse motivo, se você tem cabelos oleosos ou mistos, ele é ideal para você.

#4 Abacate

Além de umectação e nutrição, o óleo de abacate é conhecido por sua propriedade altamente hidratante. Além disso, por ser fonte de vitaminas A, D e E, proteínas, magnésio e ferro, ele é ótimo para manter a saúde e estimular o crescimento dos fios. E os benefícios não acabam por ai! Ele também é um ótimo condicionador e ajuda a reter a umidade dos fios. 

#5 Óleo de Coco

O óleo de coco faz parte da etapa de nutrição, atuando nas camadas mais profundas dos fios. Ele também é um excelente condicionador, além de ser rico em vitamina E, proteínas e ferro. Suas principais funções são: proteção dos fios de danos causados pelo sol, chapinhas e secadores, cloro e poluição; evita queda; fortalece os fios; retém a umidade no fio, garantindo maciez e sedosidade. Se as suas madeixas são mais oleosas, a dica é controlar a quantidade de óleo de coco e concentrar sua aplicação apenas no comprimento e nas pontas do cabelo.

#6 Óleo de Rícino

Dentre seus principais componentes estão os ácidos graxos, ômega 6 e 9, sais minerais e vitamina E. Assim como o óleo de coco, é um óleo mais “pesado”. Ele promove a hidratação, o crescimento do cabelo e a vedação dos fios, evitando a perda de água e nutrientes. Além de proteger os fios, o óleo de rícino deixa as madeixas com um super brilho!

#7 Óleo de Semente de Uva

O óleo de semente de Uva é indicado para todos os tipos de cabelos. Por ser menos gorduroso que os outros, o óleo de uva é leve e facilmente absorvido pelo couro cabeludo, prevenindo a caspa, a queda e reduzindo a oleosidade. Ele também contém vitamina E, antioxidantes, fortifica os fios e é rico em nutrientes de hidratação.

#8 Geleia Real

Por conter todos os aminoácidos essenciais, suas vantagens para as madeixas são inúmeras! É indicada para restauração do couro cabeludo e dos cabelos danificados pelo sol, poluição, secador, chapinha e químicas em geral. Além disso, é rico em uma série de vitaminas (A, B5, B6, C e E), tem poder de nutrição profunda e atua no aspecto e textura dos fios, estimulando o seu crescimento.

Óleos vegetais no cronograma capilar

Os óleos vegetais podem ser grandes colaboradores para a saúde das madeixas e do couro cabeludo. Mas, é importante lembrar que, antes de começar qualquer tipo de tratamento ou aplicação, devemos levar em conta as necessidades dos fios. Além disso, se as suas madeixas são naturalmente oleosas ou mistas, o ideal é aplicar os óleos apenas na extensão e nas pontas do cabelo.

Diferentemente dos cosméticos industrializados, os óleos naturais são puros e ricos em nutrientes. Quer saber como inserir os óleos no seu cronograma capilar? Então veja só!

Hidratação

Nessa etapa, escolha um óleo que seja indicado para cabelos secos. O ideal é usá-lo puro nos fios, mas, vale misturá-lo em uma máscara de hidratação livre de petrolatos. Se optar por fazer a misturinha, lembre-se de manter a proporção: uma colher de sobremesa de óleo para duas de máscara.

Nutrição

Os melhores óleos para essa etapa são os de Coco, Argan, Amêndoas, Abacate, Amendoim, Buriti, Macadâmia, Monoi, Manga, Oliva, Pracaxi, Patauá e Rícino. Uma diquinha para esta etapa é fazer uma umectação com o óleo escolhido. Aqui, é importante usar apenas o óleo, sem misturá-lo com nenhum produto industrializado.

Reconstrução

Os melhores óleos para reconstrução são os com maior quantidade de ácido linoleico. Esse ácido é rico em ceramidas, que é super importante para selar as cutículas dos fios. 

Os óleos naturais com maior taxa de ácido linoleico são:

  • Cártamo (78%)
  • Semente de uva (73%)
  • Girassol (68%)
  • Algodão (54%)

Vale ressaltar que, nessa etapa, é importante usar o óleo combinado com uma máscara de reconstrução, caso as suas madeixas estejam muito danificadas.

Dica: alguns óleos se encaixam em todas as etapas. Por isso, se você quer obter um resultado ainda melhor, o ideal é escolher 3 óleos diferentes.

Como montar o meu Cronograma

Encaixe os óleos naturais no seu cronograma capilar. Você pode seguir as sequências:

Nutrição – Hidratação – Nutrição ou Hidratação – Nutrição – Reconstrução

O importante é estar atenta às necessidades dos fios, e mudar o cronograma quando for necessário. Outro ponto importante é que, se for usar o óleo puro, o ideal é aplicar nos fios secos, antes de lavá-los.

Contraindicações

Apesar de não ter grandes contraindicações para o uso de óleos vegetais no cabelo, sempre tenha em mente as necessidades das suas madeixas. Evite sua aplicação antes de escovas ou tratamentos muito “quentes” pois o calor junto ao óleo pode danificar os fios. Além disso, preste atenção aos óleos de alecrim, não recomendado para pessoas hipertensas, ylang-ylang, contraindicado para os hipotensos e o de hortelã, proibido para gestantes.

Gostou das dicas? Acompanhe o nosso Facebook e o nosso Instagram para ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos cabelos! 😉 

Comentários do Facebook